sexta-feira, janeiro 29, 2010

A saga da máquina de lavar

Este ano estava decidida a passar um dia de aniversário tranquilo e divertido. Na verdade, de tranquilo teve muito pouco, mas digamos que foi... diferente! :)

Na semana passada a minha máquina de lavar morreu. Ou pelo menos, assim pensava eu. Fui ligá-la e a bicha deu um estouro e não funcionou mais. Como já andava a dar-me imensos problemas e já tinha uns anitos, resolvi que estava na hora de desembolsar e comprar um equipamento novo. No domingo de manhã lá andei e encontrei na Box uma máquina de lavar e secar. Ficaram de me vir entregar na terça, entre as 18h e as 22h, e de levar a velha.

Como eu fazia anos na quarta e o maridão até tinha tirado o dia para namorarmos, a coisa pareceu-me perfeita. Na terça fui para casa antes das 18h e esperei pela entrega. E continuei a esperar. E esperar. E esperar...

Eram 21h50 quando liguei para o Apoio ao cliente. E não me atenderam. Da loja, diziam que nada podiam fazer, pois só a linha de apoio ao cliente tinha os contactos das carrinhas de entrega. Às 22h30 desisti e fui deitar-me. Com a espera, a minha filhota, que se costuma deitar cedo, andava a aproveitar a "folga". Como habitualmente, depois de a deitar e contar a história, devo ter adormecido antes dela.

Era exactamente meia-noite quando o N. me veio dar os parabéns. E nesse momento a campainha tocou.

"Não acredito." - foi o primeiro pensamento. Mas era real. Eis que chegam dois homens com a máquina, desculpando-se pelo atraso. Acabei por colocar o pragmatismo à frente das horas e deixei-os entrar.

Comecei a achar menos piada à coisa quando me disseram que não iriam poder levar a máquina velha, porque já iam fora de horas e não iam ao armazém, mas que no dia seguinte alguém viria buscar a máquina. Mas também agi de forma zen.

Depois reparam que a máquina nova não funciona. E descobrem que, afinal, é a tomada de electricidade que avariou. E o óbvio surge. A minha máquina velha não tinha morrido. A tomada é que tinha...

A esta altura do campeonato já não sabia se chorar ou rir. Mas a máquina era antiga, já deitava água e eu tinha gasto uma pipa de massa na nova. Por isso, resolvi esquecer o assunto.

Os homens saem e o N. começa a ler o manual da máquina. A certa altura diz-me:
- Porque é que isto não tem programas de secagem?

E dirijo-me à dita cuja, que afinal não era a máquina que eu tinha comprado, nem sequer na marca. Com as confusões, nem me lembrei de olhar para a máquina.

E foi por isso que comecei o meu dia de aniversário a ligar para o Apoio ao cliente, que desta vez acabou por me atender à terceira tentativa. E por volta das 20h, finalmente recuperei a máquina que eu comprei e ver-me livre das outras duas. No intervalo entre os episódios até consegui almoçar fora, namorar e rir-me bastante.

Nota interessante: sempre que falei com os senhores das carrinhas de transporte eles intitulavam-se: aqui é da Worten. O que seria natural, se eu não tivesse comprado a máquina na Box. :)

7 comentários:

Andy disse...

Que episódio bizarro! Imagino o vosso stress e as vossas caras no momento mas fez-me rir tanto...e o importante é que o final foi feliz!
Bj amiga!

Mi disse...

Acho que compreendo por causa do recente episódio da instalação do gás natural. Não foi no meu dia de anos, mas durou ainda uns 5 dias de barulho! (Ver em Obras, no meu cantinho.)

Mag disse...

Só mesmo a minha Litinha para se manter zen entre estas peripécias... ;)

Andy disse...

Amiga, sei que estás sem tempo...não te preocupes em postar mas o prémio no meu blog é sobejamente para ti! Só tens de aceitar e isso basta-me. Bjinho!

Zabour disse...

A mim já me entregaram uma estante que eu não tinha comprado, mas como tb não fui com a "gentileza" deles calei-me bem caladinha, e olha, está na minha sala até hoje. Ainda por cima é maior e era mais cara, rsrsrsr...

Quem lhes manda ser uns brutos???

Beijokas

dinamene disse...

Que dia de aniversário tão agitado!!!! ... O mais incrível é que este tipo de episódios começam a ser demasiado banais!
Eu e o Anxo fartamo-nos de pedir Livros de Reclamações... Até “tremem”, fazem de tudo para evitar uma reclamação!!!.... É nosso direito reclamar, às vezes desabafar só não chega!

Pena a máquina velha ter ficado para eles, na volta ainda fazia umas lavagens.... Mas, sem dúvida, uma máquina que também seca a roupa é um “mimo” com esta chuva!!!


Bjos
PS - Gostei do episódio da estante da Zabour!

Blogadinha disse...

Essas falhas sempre persistirão à conta da boa vontade. Elogio à tua paciência. O respeito conquista-se. Eu não lhes abriria a porta...

Bom fim-de-semana!