quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Perguntas de retórica


Porque é que quando passamos pelos outros na rua perguntamos "Tudo bem?" e continuamos a andar, em vez de um simples "Olá"?

O que aconteceria se, quando ligamos para a linha de apoio ao cliente de qualquer rede de telemóveis do mercado e nos perguntam o nome, e se estamos bem, começássemos a desabafar todos os nossos problemas?

Será que se sonharmos uma série de vezes com determinada pessoa, podemos dizer que é a "pessoa dos nossos sonhos"?

1 comentário:

bisturi disse...

Há perguntas às quais não posso responder. Outras posso talvez falar do que conheço.

Nem todas as mulheres do planeta já choraram bêbedas a ouvir o "No woman, no cry". E posso dizer isto com toda a certeza porque eu nunca chorei a ouvir essa música (nem sóbria, nem bêbeda) e sou mulher.

Se ligares para a linha de Apoio a Cliente para falar de um assunto que não aqueles que estão contemplados na sua lista de "assuntos-válidos" eles desligam-te a chamada passado um determinado tempo (que está definido na lista de "tempo-aceitável-para-fazer-o-estúpido-dizer-alguma-coisa-útil").

Bom, espero ter podido de alguma forma ajudar-te com estas interrogações para as quais parecias não querer resposta. Talvez como as pessoas que passam e dizem "Tudo bem?", em vez de simplesmente "Olá"...