quinta-feira, julho 29, 2010

Para pensar ou... da prática do Bem Comum

Achamos que sabemos tudo. Ou que sabemos muito.
Somos bem educados. Lemos bons livros.
Podemos ser espiritualizados. Ou bons cidadãos.
Temos casas confortáveis, algum dinheiro no banco, roupa da estação.

Temos teorias fantásticas sobre a origem do mundo, o bem e o mal, a ciência e a religião, o amor, a poupança de recursos e tantas outras coisas.
Somos tão fantásticos!!!!!! Temos tantas certezas.

Mas esta manhã, entre todos os que estávamos na estação dos comboios, foi um homem sujo e mal vestido, sem casa e sem trabalho, um sem-abrigo que por ali passou, que apanhou as pontas de cigarro que estavam no chão. E as colocou no lixo. Sem hesitar.

Dá que pensar, não é?

5 comentários:

txticulos disse...

Afinal de contas estavam a sujar-lhe a casa.

Lita disse...

:)
Não é nada que eu não tenha pensado...

ianita disse...

A minha psicóloga diz-me que tenho de deixar de ter certezas... ou melhor... que tenho de me deixar de importar por não ter certezas.

A verdade é que nos concentramos nas coisas erradas. Valorizamos as coisas erradas. Vemos demais com os olhos da cara e de menos com os olhos da alma...

A verdade é que somos uns tolos que por aqui andamos.

Nem mais.

Beijos

Sayuri disse...

Faz-nos sentir muito pequeninos, esses momentos...

Mie disse...

Neste caso o habito nao faz o monge ;)
Beijinho.

P.S. Se nao sabes quem sou talvez o nome Koud diga alguma coisa:)