terça-feira, setembro 07, 2010

Desafios

Quando nos "encostamos" no sofá, há que ter consciência de que não vai durar para sempre.

O que é engraçado é que encostar no sofá nem sempre é sinal de conforto, de bem-estar, de felicidade. Por vezes é por hábito. Por inconsciência. Por não pensar muito no assunto. Por medo.

Mais engraçado é o facto do sofá, geralmente, ter uma mola solta que nos magoa, ou possuir já a forma do nosso corpo, ou fazer doer o pescoço. Enfim...

É um desconforto conhecido. Uma dor familiar. Mói, mas não mata. Vai matando...

Sabemos que algo não está bem, mas não nos apetece, não sentimos forças, não queremos lidar com isso. Mesmo quando já sabemos que, aquilo que não fazemos, a vida faz por nós.

Então o sofá parte-se, ou a mola solta-se... ou... a sala deixa de ter espaço para ele. E ali estamos nós, em pé, sem sofá, com a sala completamente diferente e sem saber muito bem o que fazer.

Há muito que eu intuía que o meu sofá me causava demasiadas dores e que sentar-me ali era mais do que um hábito. Era uma absoluta perda de tempo.
No entanto, nunca estamos preparados para deixar de ter lugar para sentar...

Sinto-me perdida.
Agarro-me às minhas conquistas.
Crise é sinal de oportunidade. E sei que ela está aí, é uma questão de perceber os sinais, de não me fechar, com medo, e de a deixar entrar. Sei que a mudança é uma coisa boa e que a vida é generosa por me proporcionar tal experiência.

O que não faz com que seja menos doloroso.
Mas é menos assustador. E menos solitário.
Sou grata por isso.

8 comentários:

izzie disse...

Partilho os últimos dois parágrafos.
Posso?

Beijinho,

Lita disse...

À vontade. :)
Beijos

Sayuri disse...

O meu ortopedista diz-me sempre para optar por cadeiras em detrimento dos sofás: nunca lá ficamos demasiado tempo sentados, pelo menos por gosto...

algo que queiras entretanto partilhar via outra fonte de informação que não seja esta?

bjs

XR disse...

Litinha,
Quando começamos a detectar os defeitos do sofá, há duas hipóteses: ou levá-lo a um bom estofador (sim, ainda os há!) ou começarmo-nos a habituar à ideia de que um dia vamos ficar sem ele.

O deixar andar é sempre das piores coisas - lembras-te de falarmos das não-escolhas? Pois bem, o sofá decidiu por ti.

Tens agora a oportunidade única de reequacionar a sala, que ao fim e ao cabo é uma parte do teu espaço e da tua vida. Ou compras um novo sofá esperando que se ajeite ao corpo como o antigo, ou resolves que até vives melhor com puffs... e redecoras.
Ficares numa sala onde paira a sombra-fantasma de um sofá que se estragou é que não é nada de jeito - e, já agora, nem é do teu género.

Beijo grande!

Lopes (Henda) disse...

Haverá sala sem sofá? Talvez, mas haverá sempre um puff, ou uma cadeira, ou umas almofadas... há sempre qualquer coisa, porque há sempre o livre arbítrio, há sempre escolha, há sempre possibilidade de escolher a não-escolha, ou não fosse isso também a liberdade.

Todos nos encostamos: uns mais, encostados solidamente às crenças, ideias pré-concebidas, hábitos, tristezas e alegrias, expectativas, etc...

Outros encostam-se ao puff das crenças, ideias pré-concebidas, hábitos, etc..., enquanto olham para o sofá, e pensam que não se estão a encostar...

Mas de vez em quando lá acontece alguma coisa, alguém toca à campaínha e temos que nos levantar, o cão roi o puff e temos que o mandar arranjar, o rabo já lá não cabe, outras vezes simplesmente nos levantamos e vamos lá para fora... até porque já chega!

Bem haja... a todos!
Henda

Lopes (Henda) disse...

Ah... e já agora...
http://www.youtube.com/watch?v=Tu9HPz__3ys

a sério!

Blogadinha disse...

É a ironia da memória: pertence ao passado e dá de si no presente, mas é no futuro que ela vive. Importa que não arqueies as costas nem te encostes à parede - deixa entrar ar fresco nessa sala... inspira fundo... tens a eternidade para te acomodar.

Força!

Bjo

dinamene disse...

Olá;)

Tava aqui a pensar que o melhor é não ter um bom sofá!!???? Para não nos encostarmos demasiado a ele, lol. Isto é uma boa desculpa para a minha sala com uns cadeirões desconfortáveis que nem sofá nem puff são! :D

Crise é sinal de oportunidade (sim!!!!) e tb de que estamos a "crescer"!

Espero q estejas bem!

Tenho um Amor incondicional por ti! És tão MARAVILHOSA!
bjo