terça-feira, setembro 30, 2008

Da minha parte...

Agradeço-te a ti que durante muito tempo pensei que era a minha única salvação, aliás, cheguei a pensar que tinha que agradecer por ter chegado onde cheguei e ter ultrapassado o que ultrapassei. Agradeço por me fazeres ver que estava tudo em mim, por incrível que pareça pensava que uma algarvia me tinha mandado para o fundo do poço e outra me tinha de lá tirado, e percebi que eu é que me tinha mandado lá para dentro e eu é que tinha conseguido de lá sair. Por isso agradeço por me fazeres ver isso, e por conseguir espirrar sempre que quero, é um alívio mandar cá para fora o que está a incomodar, mesmo que seja ranho.

Agradeço-te o desconfortável. Os motivos pelos quais crescemos. O descobrir o quanto me lembravas de mim mesma e o ter, forçosamente, de sair da minha zona de conforto para chegar a ti. As descobertas que fizemos, de ti e de mim. Porque aquilo que se diz ao outro é, tantas e tantas vezes, aquilo que precisamos de ouvir.

Às palavras, que vias como estranhas e agora são a tua fonte de alimento. A forma como transbordas os teus copos e as tuas emoções. Estás coberta de razão, ninguém que não tu te atira para os poços ou te tira deles (mesmo que sejam algarvias!!!!).

E quanto aos espirros e a tudo o que te incomoda e tens de pôr para fora... lembra-te que estejas onde estiveres, existirá sempre um local mais luminoso para onde podes olhar... e te dirigir!!!!
Obrigada pelas palavras!

5 comentários:

Joana Homem da Costa disse...

Obrigada pelas tuas! :)

Sayuri disse...

Realmente é difícil de conceber que não seja uma algarvia a mandar alguém para o fundo do poço...(just kidding...), mas há algarvias muito boas para nos ajudar a ver a LUZ lá em cima, mesmo no escuro do poço....

Lita disse...

Pois... mas não fui eu que te disse que ias ver a luz, minha amiga. Lamento!!!! ;)

Sayuri disse...

eu disse 'para nos ajudar a ver a LUZ'.... :)

Lita disse...

LOL
Eu sei... aproveitei para brincar!
Bjos