sábado, fevereiro 28, 2009

Relações

- Tenho de ir. – a voz dele fê-la entreabrir as pálpebras, e ronronar qualquer coisa como “Já?”.
- Hoje tenho mesmo de ir. – percebeu o tom e tirou-lhe o braço de cima. – Almoço de família. A minha mãe mata-me se não chegar decente.

Piscou-lhe o olho com a última frase. Ela sorriu. Sabia que nas últimas semanas raramente chegava “decente” a casa, mas também sabia o quão estranho eram as preocupações dele, aos trinta e muitos anos. Suspirou, vendo-o vestir-se. Com um movimento lento, levantou-se da cama e vestiu o minúsculo roupão de cetim preto, comprado de propósito para ele. Não. Para ela. Já não comprava coisas para homem nenhum. A verdade é que se sentia bonita com ele.

“A quem tentas enganar?” A estúpida vozinha dentro dela irritou-a. Sentiu o silêncio e viu que ele a encarava, com um sorriso. O que veria aquele homem? Corou. Ele aproximou-se.
- Anda cá. – abraçou-a com um tal carinho que ela sentiu o coração disparar. Nunca estava preparada para aquele tipo de emoções.

Ele olhou-a nos olhos e aquilo que ela leu assustou-a, estremeceu com a intensidade e, sobretudo, com a possibilidade de se enganar na leitura. Sentiu vontade de lhe perguntar. Gostaria de o ouvir da boca dele. Queria tanto saber se ele sabia aquilo que ela sabia estar lá.

Como que adivinhando cada palavra do seu pensamento, ele beijou-a apressadamente, intensamente, uma paixão tão abrasadora, que ela sentiu os joelhos tremerem e quase se apoiou nele.

Sorriu quando se separou dela.
-Vejo-te depois.
E enquanto ele saía, ela deixou-se embalar alegremente pelas palavras que ele não dissera.

15 comentários:

Kayla disse...

A quem tentas enganar?


Estúpida vozinha!;)

Lita disse...

LOOOOOOOOL
Adorei este comentário tão... esquizofrénico?;)

Fenix disse...

Hummm....
O romance está no ar...
:-)))

Lita disse...

Fenix, eu espero que sim... ;)
Mas, lê a tag... foi inspirado noutras... personagens! :D

Fenix disse...

:-)))
Sim eu li..., está no ar para alguém..., ou até podia ser pura ficção...
Tudo serve para escrever um bom texto, doce e inspirador...

Lita disse...

És uma querida!:)
Mas sim, quando o amor está no ar, para mim ou para outros, qualquer coisa é fonte de inspiração! Um beijo!

Rice Man disse...

:) Por vezes um gesto ou um olhar são infinitamente mais esclarecedores que meras palavras!

Lita disse...

Absolutamente verdade! :)

Mi disse...

E quando aquilo que lemos nos olhos do outro é intenso, profundo e verdadeiro... e nos é confirmado por gestos e por palavras?
Aí o mundo gira com uma harmonia mais bela que o normal e o nosso corpo levita com o pensamento.

Bom domingo com inspirações assim!

Lita disse...

Mi, e como gira! :)

Obrigada. Um excelente domingo para ti.

Sayuri disse...

E é tão bom esse embalar pelas palavras não ditas, apenas espelhadas... :)

Devaneante disse...

Muitas vezes as palavras que dizem mais são aquelas que não são ditas...

Lita disse...

Sayuri, pois é. Mesmo bom...

Devaneante, concordo. É verdade.

izzie disse...

Não que goste the "words left unsaid" (odeio mesmo)...
Mas... neste caso... caiem e sabem bem ;)

Beijinho

Lita disse...

Acho que a personagem também preferia ouvi-las, sabes? :)
Mas há outros gestos que nos embalam...