terça-feira, janeiro 20, 2009

Obama

Porque todas as expectativas estão lá!
Porque em todo o lado ouço dizer que ele pode mudar o mundo. E talvez seja verdade, talvez o poder que lhe foi dado lhe dê a boa responsabilidade sobre aquilo que pode melhorar.

Mas na sequência do Yes, we can... vamos lembrar-nos de que nós também podemos. De que o pensar globalmente e agir localmente começa no nosso quintal. No sorriso que damos ao outro. Na oportunidade que lhe proporcionamos. Nas mudanças que podemos fazer na nossa vida, na vida daqueles a quem a nossa alma toca! Na forma como usamos o planeta em que habitamos.

Vamos ser todos presidentes do pequeno (ou imenso) poder que nos é dado e usar bem essa responsabilidade. Para que um homem não tenha o peso de todos os sonhos em cima... e se tentássemos carregar alguns e levá-los avante?

Imagine there's no heaven... :)

Ok, surgiu-me em pensamento, enquanto lia os vossos fabulosos posts, e resolvi partilhar!
Um abraço para todos!

24 comentários:

Sayuri disse...

Um abracinho desta tua PRESIDENTA! :D

Lita disse...

LOL
;)

Ianita disse...

Isso mesmo!

O 25 de Abril trouxe-nos uma coisa fantástica, a possibilidade de falar. Dizer o que pensamos e o que sentimos sem reservas. Mas... há alturas em que as palavras não chegam! Temos de deixar de passar a vida a criticar o que o Mundo tem de mau e fazer qualquer coisa...

Porque o Mundo somos nós... nós somos a gota de água no bico do colibri, nós somos o bater de asas de uma borboleta.

E não esquecer que o Obama é só um... e disse um Yes, we can... plural!

Yes we can!
Yes I can.

Eu estou disposta a carregar o meu peso em sonhos e vocês?

Beijinhos

Devaneante disse...

Acreditar na mudança é, provavelmente, mais de mio caminho para que a mudança aconteça. Assim o homem esteja, como todos esperamos, à altura de percorrer o outro meio caminho.

Gostei da referência ao John Lennon e a uma das minhas letras preferidas.

Hélio disse...

Fazes muito muito bem em partilhar :)

Aproveitando a dica da Ianita, acho que o trabalho do 25 de Abril ficou a meio ou foi rapidamente desvirtuado: deixamos que outros, não nós, começassem a falar por nós, o que, na prática, se traduziu por uma simples mudança de actores (será?) acabando por ficar tudo na mesma. Só a liberdade de falar na rua, foi acrescentada. Mas poderia ser mesmo por aí que a coisa funcionaria se o povo português tivesse sentido cívico e, mais que isso, coragem. Em Portugal (ouvi alguém dizer há uns tempos) reclama quem não deve e cala-se quem devia reclamar. Não podemos perder as oportunidades de apontar o que está mal. Infelizmente o Estado está blindado por fossos representativos, grupos de interesses, forças de bloqueio, etc etc etc...

Obama, nesse aspecto, ja demonstrou que vai vergar facilmente. Vergar, em certas alturas da vida, é bom. Permite-nos manter em cena, a não perder logo tudo desde o início. Mas vergar demais é mau. É o equivalente a quebrar, mais, é o equivalente a perder o que nos caracteriza. Obama já cedeu às pessoas que ele disse discordar, já colocou pessoas com provas mais que dadas que não vão mudar nada. E de boas intenções está o Inferno cheio. A Energia é propícia á Honestidade, por isso, e apesar de tudo o que disse, não perco a Esperança que ele consiga, pelo menos, expor a desonestidade e os "cancros" que minam os EUA. Mesmo que durante os mandatos ele não faça, liquidamente, mais nada...

E eu sei, Lita, que o teu post nao foi sobre isto, mas sim sobre a nossa própria capacidade de mudar o que está à nossa volta e que se cada um fizer o seu papel, quando levantarmos os olhos, tudo estará bem diferente em tudo o que nos rodeia... :) Mas apeteceu-me pôr os pés um bocadinho na terra ;)

Lita disse...

Ianita, eu também estou! O meu e os que eu puder carregar!

Devaneante, na verdade eu tenho mais fé em mim... e na minha capacidade de o percorrer! Não significa que não tenha nele, mas tenho mais em mim! :)

Hélio, foi precisamente para colocarmos - um bocadinho - os pés na terra! Porque é fácil que o D. Sebastião volte à nossa mente! E quando as coisas vergarem... ele será tão mau como os outros... se bem que pior do que o outro... lá está! ;)
Mas estamos habituados a isto! Aquele salva-nos e quando não o faz, a culpa é do sistema, ou do que for! Não digo o contrário.
Digo apenas que a responsabilidade também é nossa! Bolas, é nossa! :)

Hélio disse...

That's the keyword: responsabilidade! Está tudo nas nossas mãos...

Lita disse...

Exactamente! :)

Ianita disse...

Eu acho que vergar não é o mesmo que quebrar. E é no saber vergar que se vê o verdadeiro líder.

Quanto ao 25 de Abril e afins... eu, que não sou exemplo para ninguém (muito pelo contrário), nunca falhei uma eleição. Já mudei férias para poder estar em casa em altura de eleições e referendos e afins. Um voto não muda nada? A junção do meu voto a outros pode mudar muita coisa sim senhor.

Quanto aos políticos.. epah... prefiro quem faça asneira do que quem fique quieto! Prefiro quem arrisca a mexer nos lobbys e nas classes instaladas... mesmo que o faça de forma errada. É um começo.

Bem ou mal podemos escolher. São os mesmo? Epah... podemos ir nós para lá. Não queremos? Então, também não nos podemos queixar assim tanto.

O Obama já fez muito, mesmo antes de tomar posse. fez o sonho regressar. fez as pessoas acreditarem.

Acredito que ele vai errar muito... vai vergar e se calhar até vai quebrar. Mas prefiro alguém que não tenha medo de quebrar, que não jogue pelo seguro... mesmo que venha a fazer a maior das asneiras. Só assim é que o Mundo pode mudar.

E nós... a nossa mudança pode mudar o Mundo.

Kisses

Lita disse...

Ianita, eu concordo contigo. A minha mensagem vai mais no sentido de olharmos - também - para o nosso umbigo! Queremos mudança? Mudemos! Queremos alguém que arrisque? Arrisquemos! Queremos alguém que nos ame? :) Amemos!!!!

Só isso! Um pequeno exercício de alinhamento. De interiorização. De responsabilidade. Sê a mudança que queres ver no mundo! :D

Ianita disse...

Isso.

"Sê a mudança que queres ver no Mundo". Nem mais!

Não podemos passar a vida a culpar os outros, o mundo, pela porcaria que é a nossa vida, ou pela porcaria que é o mundo. Dizia o poeta, nas tuas mão começa a liberdade. :)

Kisses

Lita disse...

É verdade! Mas não podemos mesmo! :)
Não sem perceber até que ponto, no nosso pequenos mundo, não fazemos nada para melhorar!

Beijocas!

sonhos/pesadelos disse...

entre a mudança e a esperança, vai-se levando um mundo onde as injustiças imperam,e sim, cabe a cada um de nós, por mais infimo que seja, mudar algo, se todos fizermos um pouco, não é necessário um só fazer muito.
bjs endiabrados

izzie disse...

Eu respondo com um singelo =D
Porque concordo com a permissa deste post...***

Lita disse...

Sonhos/pesadelos, "se todos fizermos um pouco não é necessário um só fazer muito". Gostei tanto!

izzie, obrigada!

Devaneante disse...

Há coincidências incríveis!! Acabei de viver uma bastante interessante relacionada com este teu post. Passa pelo meu Cantinho dos pequenos prazeres para ficares a saber ao que me refiro.

Lita disse...

Vou para lá agora! :)

Estrela Cadente disse...

As pessoas por vezes são demasiado egoístas, só olham para as próprias, e só sabem falar mal dos governadores, mas se lá estivessem, também fariam o mesmo.
Quem sabe, se será a mudança...tudo poderá acontecer. Basta acreditar.
Beijos.

Lita disse...

Acreditar e agir, acho! :)

Salto-Alto disse...

Obrigada por partilhares! :) Beijinhos!

Lita disse...

Beijos!

Eumesma disse...

Bem, a falares assim um dia destes ainda vais tu para presidente deste país ;-) que anda todo desgovernado...:-(
Mas sim, se cada um de nós tiver uma inciativa, irá levar a que o outro o nosso vizinho do lado a tenha tb, e isso pode e deve se transformar em corrente..
Olha, nem vamos mais longe começando com o pessoal da blogosfera, aqueles que lemos todos os dias...:-)

Gostei mto do texto!

Bjs

Lita disse...

Obrigada, linda!
Presidente, só mesmo deste espacinho e olha... ;)

LP disse...

E é assim mesmo, temos todos os ingrediente necessários para a tão aclamada MUDANÇA: esperança, optimismo, vontade, sonho, mas acima de tudo, temos um 'líder' para podermos olhar e rever-nos!

Beijinhos