terça-feira, dezembro 16, 2008

Bom dia!

Não te analises.
Não procures no perfume das flores
a tempestade das raízes.
Não queiras desatar o fumo
do carvão das fogueiras.
Ama
com ossos de cinza
e cabelos de chama.
E deixa-te viver em rio a correr…
José Gomes Ferreira

9 comentários:

Ianita disse...

Fantástico.

Gosto muito do José Gomes Ferreira :)

Kisses

im disse...

Não conhecia este poema!

Simplesmente LINDO!!!!

beijos

Neptuna disse...

coincidência ou não, conheci este autor neste fim de semana e não o consigo parar ler em as "Aventuras Maravilhosas de João Sem Medo"... ainda mais vontade tenho de o conhecer noutros géneros literários.. Bom dia!

Lita disse...

Ianita, é verdade! Eu adoro esse poema.

im, ele tem coisas espectaculares.

Neptuna, esse livro é demais! Também o li num ápice.

Nelson A. Soares disse...

Muito bonito. Não conhecia nem o texto nem o autor, mas um poema destes faz adivinhar um bom autor.



Stay Well

Skywalker disse...

Conheço o autor mas não este lindo poema.
obrigado por o teres trazido à luz do teu blogue.

Beijokas

Lita disse...

Nelson, o autor é excelente e o que ele escreve também...

Skywalker, gosto de partilhar... fico feliz por teres gostado!

Blogadinha disse...

Bem visto! Até porque a àgua nunca passa duas vezes pelo mesmo rio...
Bom fds.

Lita disse...

Blogadinha, já dizia o Heraclito.